Invista na sua vida!

Meio por acaso caí nesta matéria, não me lembro muito bem como, mas compartilhada em rede social e acabou me chamando a atenção!
Eu tive a sorte de ser empresária desde os 23 anos de idade, a segurança de trabalhar em um negócio que é meu e no qual eu acredito, não só como negócio, mas principalmente como filosofia de vida e a minha forma de contribuir para tornar o mundo um lugar melhor para se viver!
Mas acompanhei, algumas vezes bem de perto, pessoas que deram as suas vidas, dedicaram sua saúde, suas horas de sono, seus fins de semana, a uma empresa, a um negócio que nem era o seu próprio, muitas vezes apenas com fins de lucro, não importando os meios, que de uma hora para outra resolveu que aquele funcionário não era para aquele cargo.

Minha lição e origem da minha sorte vieram quando, procurando estágio no final da faculdade ouvi coisas como: “Estão contratando aquele rapaz e não você porque ele é homem!” ou “A Fernanda é mais capacitada do que a vaga que temos para preencher”. Nesse momento tive a plena certeza de que eu não queria passar por isso mais nenhuma vez na minha vida, e mudei o rumo da minha história.

Nunca é tarde para você pensar se está dedicando suas horas de vida para algo em que você acredita, para um projeto que te dê prazer, para um trabalho que te traga realização e reconhecimento! E, se for o caso, dar dois passos para trás nas suas despesas de shoppings, aluguel caro de um apartamento muito maior do que você precisa e não tem tempo para usufruir, empregados e dezenas de roupas, sapatos e bolsas caras. E quando se livrar disso, encontrar a felicidade e o prazer de ter uma vida que mereça ter esse nome!

http://projetodraft.com/ao-arrancarem-meu-cracha-senti-como-se-estivessem-arrancando-a-minha-pele/

4 Comments

  1. Este texto é extremamente lúcido. Concordo com tudo. Vivi uma situação idêntica e também acompanhei pessoas que optaram pela “segurança” do emprego e pagaram muito caro por isso. Falta esclarecimento. Ninguém orienta o jovem quando ele ingressa na vida profissional. Ninguém lhe diz: “Faça o que fizer, não seja empregado!”

    • Sim Dezinho. Essa é, na minha opinião, uma entre tantas contribuições que você dá à humanidade! Vc ensina os nossos instrutores a serem empresários e empreendedores, investindo seu tempo, seu dinheiro, suas horas no seu próprio negócio! Que lindo exemplo você dá há mais de 50 anos!

  2. Amoraaaa, o post chegou na hora certa. Estou aqui na Escola trabalhando no planejamento de 2018, bem feliz. Hoje, 19 de dezembro completamos 1 ano no novo endereço e o texto é exatamente o que eu precisava reler! Muito obrigada,

Submit a comment

19 + sete =