As mudanças e o desapego

Um dos meus principais trabalhos internos desde quando decidi me mudar foi o desapego. Como escolhi ir para uma cidade mais cara do que a minha, com muito menos área, o primeiro desapego que precisei trabalhar intensamente foi o físico. Me mudei de um apartamento enorme, onde tinha uma sapateira com 7 prateleiras e um quarto só com as minhas roupas para um apartamento bem menor, de aproximadamente 90 metros quadrados. (Os amigos mais escolados que eu em NY dizem: Nossa que incrível, vc conseguiu um apartamento enorme!) Tive que abrir mão de pelo menos metade do meu guarda roupas e vou contar para você, que a sensação de leveza é incrível. Você só consegue ficar com o que você realmente ama. Não é demais?
Tive, também, que desapegar do meu carrinho e me acostumar a andar a pé ou de metrô. Esse aspecto pra mim não gera sofrimento algum. Em SP o carro é muitas vezes um dispositivo de segurança. Como em NY não temos esse problema, não me incomodo nada de me locomover a pé ou de metrô. Mas é um grande desapego para os que estão acostumados ao conforto do seu carro.
Tive que lidar também com a perda da Simone, meu anjo da guarda no Brasil. Em NY a gente tem que fazer o café da manhã, lavar roupa (e tenho que me dar por muito feliz pois é incrível ter máquina de lavar e secar roupa no meu próprio apartamento, hahaha) e limpar o próprio banheiro. Para mim tudo bem, mas você tem que levar isso em consideração se estiver pensando em se mudar do Brasil. Fiz as contas e fiquei chocada quando descobri que uma pessoa para fazer uma limpeza de uma manhã na nossa escola cobra o mesmo do que a empregada da minha irmã, só que para trabalhar o mês inteiro. Impressionante não?
Agora, para mim, o que pega mesmo são as pessoas. É desapegar delas… e se você estiver pensando em se mudar, considere isso. Você está preparado para ficar longe dos seus pais? Não estou falando do dia a dia, estou falando nos momentos difíceis, quando eles podem realmente precisar de você. Meus pais têm uma saúde de ferro, então por enquanto não me preocupo com isso. Mas para mim foi muito difícil estar longe do Rod e não poder cuidar dele quando a mãezinha dele foi para outros planos.
Para mim é muito difícil estar longe da Jaya e saber que ela sente a minha falta todos os dias.
E saber que o tempo vai passar, e que vamos todos envelhecer.
Antes de decidir se mudar, lembre-se desse fator, ele é muito importante!

Está preparando uma mudança? Então leia este post.

Submit a comment

4 × 5 =