Ofuscada por Rodin

Sou apaixonada por algumas formas de arte e a escultura é uma delas.
Paralelamente a isto, brinco sempre que o nascimento do meu 2º filho me tornou feminista.
Então quando li este artigo, senti uma necessidade imensa de o partilhar.
Este post é sobre a escultora Camille Claudel, sobre a injustiça que vivenciou e, finalmente, sobre o museu com o seu nome, aberto em Março de 2017.
Vale muito a pena conhecer esta história de vida.
Um beijinho.

 

 

 

Submit a comment

10 − quatro =