Prefiro A Verdade!… E Eu Faço O Que For Melhor Com Ela…

4ever3:verdade1
Quem nunca se sentiu enganado, ou foi enganado de fato, porque simplesmente a outra pessoa não tinha coragem de contar algo com medo de sua reação? Pois é, este post de hoje eu dedico aos que se sentem traídos. Mas não quero falar do sentimento de revolta. Pelo contrário. Quero trazer uma luz sobre como vejo isso e como eu tento simplificar este sentimento sem rancor, mas com naturalidade.

Abaixo vou montar alguns trechos do texto do Blog Sábias Palavras que me tocou e que simboliza como penso e, embaixo disso, o link para o post completo:

Não há nada que nos rompa mais por dentro e que nos revolva as vísceras tanto quanto que decidam por nós, que traiam nossa confiança ou que nos assumam incapazes de tolerar e vivenciar certas experiências.

Dizer as coisas cara a cara é ser sincero, nada mais e nada menos. As pessoas confundem isso com a falta de educação, de tato ou de prudência.

Como a sinceridade é um termo que leva a confusões e cada um tem sua própria versão do conto, vejamos algo mais sobre ela.

Ser sincero não quer dizer que devemos falar tudo o que nos vem à cabeça, de forma brusca ou a qualquer momento. Ser sincero com critério, empatia e ética não significa maquiar a realidade, mas adequar sua comunicação ao momento e à pessoa.

A sinceridade faz com que encontremos companheiros, gente leal, íntegra. Ou seja, boa gente. Como é óbvio, muitas vezes a intenção não é ruim, mas devemos saber que ao não dizer a verdade, estamos faltando ao respeito com a pessoa “afetada”.

Não podemos tomar decisões pelos outros porque é assim que causaremos um verdadeiro dano. Um dano que é irreversível e que quebra as leis de toda relação sólida e equilibrada.

De fato, mentindo para alguém privamos tal pessoa da oportunidade de dirigir sua dor e aprender a lição que ela tem que aprender. Por isso, é  algo tremendamente injusto e abusivo.

Leia mais: http://www.sabiaspalavras.com/gosto-que-me-digam-a-verdade-eu-decido-se-ela-doi-ou-nao-2/#ixzz42sYkV65d

Estes trechos combinam bastante com a forma com que penso!

E você? Pensa igual, parecido ou nada a ver? Eu quero saber! Escreve pra gente!

Submit a comment

14 − 4 =