10 normas de etiqueta que aprendi em NY (mas que valem para qualquer lugar)

4ever3:nyctips2Mais um post by Virginia Langhammer

Olá amigos do 4ever3!

Hoje gostaria de compartilhar com vocês algumas sugestões de etiqueta e boas maneiras que aprendi em New York. É claro que conheço pessoas em São Paulo que cumprem boa parte destas normas. No entanto, enquanto que em SP as sugestões abaixo são vistas como uma gentileza opcional, em NY o descumprimento destas normas é considerado falta de educação. Espero que goste das minhas sugestões. Afinal, gentileza nunca é demais.

1. Ande sempre ao lado direito da calçada.
Ao andar ao lado direito da calçada você ajuda a manter o fluxo de pessoas. Desta forma, você está deixando espaço livre para aqueles que vêm no sentido oposto, bem como para os mais apressados poderem ultrapassar pela sua esquerda. Mesmo se a calçada estiver vazia é bom manter este hábito, pois você nunca sabe quando estará atrapalhando a passagem de alguém.

2. Não pare no meio da calçada ou rua.
Se você precisa parar por algum motivo, seja para olhar seu celular, seja para procurar algo, saia do centro da calçada ou rua e procure um lugar em algum canto, mais reservado, onde você não atrapalhe a passagem de ninguém.

3. Não pare em entradas e saídas de lugares.
Pior do que parar no meio da rua, ou no meio da calçada é parar em frente a entradas e saídas de metrô, lojas, etc. Se precisa parar para esperar alguém, ou usar o telefone, ou porque não sabe para que lado ir, primeiro saia da entrada, depois faça o que precisa fazer.

4. Tenha sua passagem em mãos quando entrar em estações de metrô.
Geralmente, as pessoas que estão usando transporte público estão com pressa. Portanto, evite parar em frente à entrada para procurar o cartão do metrô na carteira. O ideal é entrar na estação com o cartão em mãos, mas se este não for o caso, deixe então a passagem livre às demais pessoas enquanto procura o seu cartão.

5. Deixe as pessoas saírem do metrô (ou ônibus) antes de você entrar.
É uma questão de lógica, mas não custa reforçar. As pessoas que estão dentro do metrô precisam sair primeiro para liberar espaço para outras entrarem. Portanto, dê passagem. Aliás, dê sempre passagem a outras pessoas. Não apenas em transportes públicos, mas em todas as situações. Não custa nada, é educado, e gera um círculo virtuoso de gentileza.

6. Em escadas rolantes, deixe a esquerda livre.
A regra é simples: se for ficar parado, mantenha-se à direita. Se estiver com pressa e quiser subir, vá pela esquerda. Também vale a pena ficar atento para não bloquear o lado esquerdo com bolsas, malas, etc. Deixe a esquerda sempre livre.

7. Dê uma boa gorjeta.
Muitas pessoas dependem de gorjeta para viver. Receber um serviço e não dar gorjeta seria o mesmo que você não receber pagamento ou salário pelo seu trabalho. Em NY é comum dar entre 18-20% de gorjeta em serviços de taxi, restaurante, hotel, cabeleireiro, etc. Dar menos de 15% de gorjeta é considerado insulto aos atendentes que lhe prestaram o serviço. Rob e eu geralmente damos mais de 20% se o atendimento foi bom, ou 18% se não foi tão bom. Certamente, cada país tem a sua própria norma com relação à gorjeta. Mas na dúvida, é sempre bom dar a mais do que a menos. No mínimo, você estará ajudando alguém que precisa. Além disso, é um bom hábito de desapego ao dinheiro, e de respeito ao trabalho do outro.

8. Quando for a um restaurante em grupo, seja razoável.
Ser razoável significa não chegar sem reserva e pedir uma mesa para oito pessoas.Ou pedir uma mesa para quatro pessoas, em horário de pico, mas sentarem apenas duas pessoas pois os demais ainda não chegaram. Ou pedir apenas água e dois pratos para dividir por cinco pessoas. Ou sentar um grupo de cinco e apenas três consumirem. Ou tentar pagar a conta em cinco cartões diferentes. Ou depois de tudo isso ainda deixar uma gorjeta ruim.

9. Não faça comentários ou piadas discriminatórias de qualquer tipo.
No Brasil, o tempo todo ouvimos piadinhas e comentários discriminatórios de todos os tipos, mas estamos tão habituados a isso que nem sequer pensamos que é algo ruim. Aqui em NY, esse tipo de coisa é inaceitável, e eu acho esse comportamento muito mais humano e inclusivo. Não se usa características do tipo gordo(a), feio(a), de classe baixa, de cabelo ruim, “paraíba” e outras palavras pejorativas para se referir a pessoas. Se você contar uma piada de gordo ou de raça, ninguém vai achar engraçado, e você ainda ficaria mal visto. Acho que todos nós brasileiros precisamos nos reeducar com relação a isso.

10. Respeite as diferenças.
Em NY eu também aprendi a respeitar muito mais as diferenças e as minhas próprias falhas. Quando cheguei aqui eu tinha medo de falar, porque eu sabia que tinha muito sotaque. Eu me sentia insegura por ser uma mulher de um país de terceiro mundo que falava um inglês com sotaque carregado. New York, no entanto, me recebeu de braços abertos. Em nenhuma cidade do Brasil eu me senti tão aceita como eu sou, como eu me sinto em NY. Aqui, todo mundo é de algum lugar diferente, de uma cultura diferente, com um sotaque diferente, mesmo quem é daqui. Aqui, ninguém acha que você é inferior porque você é diferente. Ao contrário, a diferença é vista como algo positivo e não negativo. Com esta minha experiência, aprendi a aceitar mais e a julgar menos, as minhas próprias diferenças e as dos outros.

Falar sobre boas maneiras me fez lembrar do livro Método de Boas Maneiras, do meu amigo DeRose. Em seu livro divertido e bem humorado DeRose dá sugestões muito relevantes sobre etiqueta, sendo que uma delas, “não bloqueie”, tem tudo a ver com os primeiros 6 tópicos que escrevi neste post. Vale a pena ler:
http://www.egregorabooks.com/livro/livro-boas-maneiras/

Outro livro muito legal é o NYC Basic Tips and Etiquete do ilustrador e designer
Nathan W. Pyle, que usa imagens e gifs para ensinar as normas de etiqueta indispensáveis em NYC. Vale a pena conferir o site dele. É divertidíssimo!
http://www.wisebread.com/nyc-basic-tips-and-etiquette

Quais outras normas de etiqueta você considera importantes? Compartilhe suas ideias conosco nos comentários. Até a próxima!

Se você gostou deste post da Vivi, leia este outro.

9 Comments

  1. Muito boas as dicas!
    Curti!
    Inclusive aquela dos múltiplos cartões para pagamento da conta.
    Vou observar isso!
    Bjos

    • Obrigada, Juliano!
      Alguns restaurantes em NY não aceitam mais do que 2 cartões por conta. Outros aceitam dividir a conta em vários cartões, mas geralmente os atendentes ficam super estressados com isso. Então vale a pena evitar.
      Um beijo!

  2. Sweet globalization !!! It does not hurt , try to tame the natives … If you are in Rome do what romans do.

  3. Muito bom o seu post. Compartilhei. Eu incluiria um item, sobre fumar caminhando.

Submit a comment

dezenove − cinco =